domingo, 1 de março de 2009

Pra começar bem a semana

Elis & Hermeto em jam session no Festival de Montreaux, Suíça, 1979. Sem ensaio, sem nada combinado, improviso total. Hermeto havia aberto a noite com sua banda, em apresentação antológica, arrebatadora. Elis veio depois, com seu grupo comandado por César Camargo Mariano. Subiu ao palco tensa, parece que por conta de um desentendimento com o marido. Não gostou do show que fez, tanto que não autorizou o lançamento daquela apresentação em disco, coisa que aconteceu somente após sua morte. Hoje sabemos que tratava-se de um excesso de preciosismo da cantora, já que há ali momentos absolutamente sublimes. O Lp duplo original (hoje disponível em CD)inclui as três músicas que ela e Hermeto tocaram juntos, no final da noite: 'Asa Branca', 'Garota de Ipanema' e essa do vídeo abaixo, 'Corcovado'. Incrível como Elis, tida por alguns idiotas da obviedade como uma artista careta e convencional, não se perde nunca, ou melhor, flutua com absoluta naturalidade pelas 'armadilhas' harmônicas e ritmicas preparadas por Hermeto no decorrer da música. No final, dá pra perceber que, ao abraçá-lo, Elis diz pro Hermeto: 'filho da puta!'. Hahaha, sensacional!

33 comentários:

Márcia W. disse...

Neil,
obrigada.
Nada como uma obviedade não idiota para começar a semana.

Arnaldo disse...

Pouca gente tem consciência da qualidade vocal de Elis Regina. Mesmo as pessoas que a admiram (ou até idolatram), reconhecem nela a afinação correta e o lindo timbre de sua voz. Claro que ela era afinada e tinha uma voz bonita, mas isso, centenas de cantoras têm. O que ninguém tem é a noção de divisão que Elis tinha. Ela era perfeita, nunca vi igual.

Neste show, a primeira faixa do disco é Cobra Criada, do João Bosco e Aldir Blanc. A introdução é interminável e magnífica. Ela brinca com a divisão como uma deusa.

anna disse...

putz... vou ser apedrejada e depois esquartejada e distribuída, as partes, pelos esgotos.

tem vezes, como nessa música, que ela é muito exagerada, nos entra, corta, sobe e desce de sua voz.

desculpa meu ouvido. tentei educá-lo, mas ele é muito rebelde.

Silvio Macedo disse...

Demais!
Já que não pude ir a Suiça... assisti "Falso brilhante" 4 vezes!
um abraço

peri s.c. disse...

Ajudou a começar bem a semana, beleza.

Patty Diphusa disse...

Ótimo.

E o que o pernambucano não faz com tanto "butão", como diz a Elis. E ela segura maravilhosamente.

Tks.

Bjs

Arnaldo disse...

Anna,

Não é caso para apedrejamento ou esquartejamento. Só que eu acho que seu ouvido precisa se "deseducar". Na verdade, ele tá precisando de um pouco mais de rebeldia. É justamente o contrário do que você falou. Basta se livrar do que é normalizado e tudo dará certo.

Neil Son disse...

marcia: em um encontro entre hermeto e elis, a obviedade só poderia mesmo ficar de fora.

Neil Son disse...

'cobra criada' é mesmo espetacular, arnaldo. e tem aquela outra verdadeira aula de divisão que é 'cai dentro', onde a letra diz 'se você gosta de samba, encosta e vê se dá'. pra encostar na elis... pouca gente ousava.

Neil Son disse...

entendo o seu ponto, anna. mas nessa interpretação em especial, acho que ela se sentiu meio que desafiada pelo hermeto, meio obrigada a 'mostrar serviço', sacumé?

Neil Son disse...

caramba, silvio! e eu NÃO VI o falso brilhante, nenhuma vez... tinha um certo preconceito com a elis naquela época. eu era do rock!

Neil Son disse...

aliás, ainda sou... apenas descobri que uma coisa não exclui a outra. dããã...

Neil Son disse...

peri: um dia faço um post só com alguma aventura minha com o véio hermeto...

Neil Son disse...

pattÿ: com suas mãos pequenas, gordinhas e de dedos curtos, qualquer professor de piano aconselharia o hermeto a tentar outro instrumento. mas repara só na velocidade e na habilidade do véio...

Neil Son disse...

arnaldo: não fica dando idéia pra anna, hehe...

Sibila disse...

Faz tempo que não ponho um disco da Elis. Mas achava como a Anna, às vezes exagerada e não gostava muito.
Dessa janela, aqui, só (ou)vi coisas lindas.
Puta parceria!

Boa vou pôr Elis na vitrola. Como não tenho esse, vou de "Tom e Elis".
Ah, e tinha gente que dizia que o "problema" dela era o repertório.

Anônimo disse...

"loronix" é duka!
já foi ao "um que tenha", não?
então vá.
chopinho na semana?
paranga.

Neil Son disse...

'tom & elis' é um dos melhores discos da música brasileira em todos os tempos, sibila. mas da 'pimentinha', destaco também 'essa mulher', 'saudades do brasil' e 'ela' - obrasprimas.

Neil Son disse...

xi paranga, do seu comentário, só entendo a parte do chopinho. e topo, é claro (opa! pode ser escuro tb...).

Anônimo disse...

te explico no bar.
quando?
parangolé

jayme disse...

Pu-ta-que-pa-riu! (É o que ela mesma talvez dissesse). É simplesmente espetacular. Curioso, Elis, pelo menos ao que me lembro, não chegou a ser um ídolo do canto feminino brasileiro, não ao ponto de nêgo gritar "Deeeusa" na platéia, como já vi acontecer com Gal e com Bet-argh-ânia. No entanto, jamais vi alguém ter um desempenho tão espetacular assim, ao vivo e claramente de improviso. Prestatenção, ouve de novo: ela não desafina uma vez sequer, isso com uma canção cheia de intervalos dificílimos, daqueles em que craques (como Gal, aliás) não escapam de uma semitonada, de resto perdoável pelas condições de um show, ainda mais um quente como esse. Atuações assim, ao vivo, platéia babando na frente, eu creio que só ouvi com Ella Fitzgerald -- vale, aliás, ouvir a mestra, na mesma Montreux. Elis, de fato os anos vêm mostrando, está no topo entre as cantoras brasileiras. Talvez não sozinha (Neil, ajude-me a memória), mas, sem dúvida nenhuma, no topo. Valeu esse garimpo delicioso, meu caro.

Neil Son disse...

concordo com tudo, jayme.

Anônimo disse...

Neil:

A Direção é do Pipoka.E eu fiquei no Brasil preparando os shows no Anhembi.Acho que é karma...

Abraços

Günther.

Neil Son disse...

é verdade, gunther. o pipoka que, veja só, virou espírita catequisador.

GUGA ALAYON disse...

pará bens, neil!

Márcia W. disse...

((((baixinho para você, Neil, fascinado por crash de avião. Num pré documento sobre as causas do acidente com o avião turco em A´dam, disseram que o altímetro está com defeito, indicando que o avião está mais baixo do que na verdade.Aguardemos o resto ou novas versões))). e bem, já que estou aqui, aproveito para dizer que tb concordo mil porcento com o Jaime.

Patty Diphusa disse...

Parabéns !!!!!!!

Anônimo disse...

eternamente diva!
beijos, Luisa

Neil Son disse...

guga e patty: obrigadoooo!!

Neil Son disse...

ué marcia, mas se o altímetro indicava que o avião estava mais baixo do que na verdade, o piloto deveria tentar subir - e a chance de se esborrachar no chão era teoricamente menor...

Neil Son disse...

eternamente, éter na mente, luisa.

hélio disse...

duas feras... quem sabe, sabe, né não Neil?

Neil Son disse...

quem sabe sabe, hélio. contra a luz do sol não há argumentos: cega os olhos.