sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Lulalá


O Lula deu uma entrevista exclusiva para a Folha de S.Paulo, publicada ontem. A entrevista, lúcida e sincera, foi muito boa. Acontece que lá pelas tantas, perguntado sobre as 'alianças espúrias' com gente da laia de Collor, Sarney e outras aberrações, o presidente disse que "se quisesse governar o Brasil, Jesus Cristo teria que fazer coalizão até com o traidor Judas, diante da atual realidade pública".

Lula está sendo execrado por causa disso: editorial na Folha, coluna do Clóvis Rossi, cartas de leitores e até um repúdio oficial da CNBB.

RI-DÍ-CU-LO!!!

Em primeiro lugar, porque não tenho nenhuma dúvida de que ele está coberto de razão. E depois, porque a maioria das pessoas parece não ter entendido o que disse o Lula, e ficam repetindo a bobagem de que ele foi 'desrespeitoso', 'que Jesus nunca fez - ou faria - acordo com Judas' e outras baboseiras desse naipe.

Ou seja: mais uma vez, pegaram o Lula pra Cristo (detesto essa expressão, mas aqui acho que cabe). Na verdade, não percebem que, ao invés de crucificado, Lula está muito perto de ser canonizado; e isso, por universos tão díspares quanto a maioria do povo brasileiro e a comunidade política e diplomática internacional.

24 comentários:

Márcia W. disse...

Neil,
Ai, Jesus, desce da cruz!

anna disse...

e na entrevista ele malhou os "judas".

Anônimo disse...

Neil:

A Nossa Pátria-Mãe foi sub-traída em tenebrosas transações.
Um caminhão de cordas não seria suficiente para redimi-los.
Viva o Sábado de Aleluia.Queremos malhar os Judas!

Abraços

Günther.

Anônimo disse...

Neil

Não comento a tempos seus posts. Concordo com quase todos,menos os de futebol. E concordo com este tambem. Lembro-me da frase "somos mais populares que cristo" não para comparar quem disse ou o significado,mas os equívocos que provocou...enfim,parabens pelo blog e até breve, com novas e febris polêmicas!

Ricardo

Arnaldo disse...

A entrevista é muito lúcida e mostra como o político Lula é muito mais preparado do que os que estão por aí, na corrida para substituí-lo.

Assim que li o seu post, corri no site da Folha para ler a entrevista. O que mais me chamou a atenção foi a edição em que a entrevista é resumida. Ao final dela temos a possibilidade de Lê-la na íntegra e aí, vemos que o resumo foi feito daquele jeito que já conhecemos, pinçando frases e tirando do contexto. Como pouca gente tem paciência de ir no link do texto integral, a maioria acaba ficando com o resumo do jornal. Nada disso é à toa. É tudo premeditado, calculado, pensado, medonho e mesquinho. Essa nossa grande imprensa não tem mesmo jeito.

Bruno Ribeiro disse...

Essa é a nossa imprensa. Canalha e mal intencionada. E se Lula, por acaso, decidisse nunca mais dar entrevistas para a Folha de S. Paulo, seria taxado de covarde, autoritário, prepotente e adjetivos muito piores. Triste elite brasileira...

jayme disse...

A Folha fez o que faz todo jornalão: pegou a frase-bomba e colocou na manchete. Então, o dito vira assunto por três dias e acaba (o "relaxa-e-goza" da Marta durou mais tempo, mas aí, haja descuido verbal). Não chega a ser os dramáticos "premeditado, medonho e mesquinho", nem os "canalha e mal intencionado". Lula deu a deixa (como faz com impressionante freqüência), o jornalão aproveitou a bola quicando, e é isso. Não há maiores conspirações neste caso, há apenas a equação boquirrotice=manchete. E podem ter certeza: o Lula agradece, sem um pingo de preocupação, a centimetragem adicional.

Neil Son disse...

marcia: o lula sofre de incontinência verbal; e a mídia, de incontinência ética. combinação explosiva.

Neil Son disse...

nem faltou dar nome aos bois, né anna? todo mundo sabe mesmo...

Neil Son disse...

gunther: no nosso brasa, todo dia deveria ser dia de malhar judas. mesmo assim ia faltar dia e sobrar judas.

Neil Son disse...

luiz inacio lennon da silva, ricardo!

Neil Son disse...

arnaldo: e fica patente na entrevista, que o lula não suporta o repórter kennedy alencar. com toda a razão, aliás.

Neil Son disse...

já imaginou, bruno, se a marisa leticia aparecesse brincando com bambolê, como fez nessa semana a michelle obama?

Neil Son disse...

é pura forçação de barra, jayme. tira-se uma frase de contexto e conferem a ela, status de frase-bomba. na verdade, criam um factóide, já que não há, no fundo, nada de explosivo na tal frase.

jayme disse...

Não há, mesmo, Márcio, eu só acho que é uma forçação de barra corriqueira, não focada no Lula. Os jornalões fazem isso com todos os destemperos verbais de quem quer que seja. Aí, houve também a presença dos chatos de sempre, CNBB na frente da fila, tentando transformar uma frase comum em um sacrilégio. Mas é como eu disse: o Lula agradece a esticada de recall. Eu suspeito mesmo que essas frases excêntricas que ele solta de vez em quando sejam muito bem premeditadas para dar exatamente esse efeito retardado. Não é o que FHC fazia quando falava de "Nhém-nhém-nhém" ou dizia que era "mulatinho"? A turma caía de pau e ele ficava dois dias a mais no debate. Faz parte dos shows deles.

Neil Son disse...

faz parte do show. é verdade, jayme. mas é focada no lula, sim, é lógico. o próprio ombudsman da folha já reconheceu diversas vezes (e comprovou estatisticamente) o tratamento pesadíssimo dado pela folha ao lula e à dilma, e a 'mão leve', o 'apito amigo' em relação ao kassab e ao serra.

Anamyself disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anamyself disse...

Acho que, na verdade, todo mundo entendeu bem e até concorda com a frase do Lula.

O problema é que a imprensa não tem mais ferramentas disponíveis para atacar o Lula, aí tenta se apoiar nas frases de efeito dele...

Mas continua não surtindo efeito.

Estávamos conversando aqui no meu trabalho outro dia:

- O que vai ser da mídia sem o Lula?
- Imaginem cobrir eventos do Serra, ou, pior, do Alckmin?
- E uma entrevista com um tucano? Perigo constante de cair no sono.
- Eles são tão óbvios, tão frios...

A real é que esse tipo de frase do Lula vai fazer uma faaaaaaaaaalta pra imprensa...

Anônimo disse...

a vida e assim mesmo , acabar num blog de 5°, ainda puxando o saco do lula ..quem diria hem gaspar.

Patty Diphusa disse...

Neil

Vc sabe que concordo, acho que é uma sacanagem o que acontece na relação imprensa X Lula...mas o que me chama mais a atenção é não haver a menor reflexão, pelo menos dos capos, sobre a pouca, quase nula, influência que isso está tendo na opinião pública.

Agora, ser canonizado, até eu acho que exagerou...rs

bjs

Neil Son disse...

I will not even waste my time to answer you, anônimo dumb ass.

Neil Son disse...

tem toda a razão, patty... acho que isso faz parte: não interessa à essa imprensa fazer esse tipo de mea culpa. e o 'canonizado'? figuras de linguagem, dear...

Neil Son disse...

hahaha, é isso mesmo, ana! o que será da imprensa pós-lula é uma excelente pergunta!

gugala disse...

anônimo, imbecil é vir comentar(?) como anônimo num blog de 5ª. Venha outros dias tb, babaca