terça-feira, 24 de novembro de 2009

É o cara!


Sei que vou mexer num vespeiro, mas… what the hell?

É o seguinte: sou totalmente A FAVOR do Lula receber o presidente do Irã!

Compreendo e respeito os protestos de judeus, gays e outros, contra o Ahmadinejad. Mas convido todos a tentar enxergar um pouco além do horizonte das obviedades.

Em primeiro lugar, engana-se completamente quem acha que o Lula é algum tipo de maluco, irresponsável ou inconsequente. E de bobo ele não tem absolutamente nada.

No período de um mês, Lula recebeu o presidente de Israel, da Autoridade Palestina e agora do Irã. O menos ruim aí me parece o palestino, mas não vejo grande diferença no caráter e na conduta desses três. O objetivo do Lula, pra mim claro, não é assumir uma posição nesse imbroglio; e nem apoiar um ou outro regime. Além dos interesses comerciais (lembre-se que Ahamadinajed chegou à Brasília acompanhado de 200 empresários iranianos), é ter o sujeito por perto, é criar um relacionamento (o Lula é bom nisso) com o cara para poder entender suas motivações, seus objetivos, suas fraquezas.

Acho inclusive que o Lula deve estar gostando das manifestações contra a visita. Elas deixam claro pro Ahmadinejad (e pro mundo) que tem muita gente contra, que o Brasil está de olho nele.

E concluindo: apesar do jogo de cena de alguns políticos americanos, desconfio seriamente de que a visita do presidente do Irã ao Brasil foi cuidadosamente combinada entre Lula e Obama. O americano, que de bobo também não tem nada, já deve ter entendido que isolar um sujeito como Ahmadinejad, deixar o cara empreender a sua egotrip distante de todos e cercado por um bando de malucos fanáticos, é a pior estratégia possível. E o Obama, a gente sabe, já entendeu que Lula é 'o cara' pra fazer essa aproximação.

PS: Incrível! Depois de escrever esse post, li a coluna da Eliane Cantanhêde na Folha de S.Paulo e ela fala exatamente a mesma coisa! Quase nunca concordo com ela, mas agora, Eliane foi no ponto!

22 comentários:

anna disse...

não sei dizer se essa atitude será para o bem ou não.
cada vez mais acredito que, "só o tempo dirá". a vida me mostra assim.

sabia que não é a primeira vez que vc posta um texto com uma visão/opinião parecida com a da dona eliane?

Tiago Ferreira da Silva disse...

Neil,

Concordo plenamente com vc e tive a mesma surpresa quando li o artigo da Catanhêde. Pro Brasil, a visita de Ahmadinejad foi absolutamente vantajosa.

Só que vale lembrar alguns caras-pálida que o presidente do Irã não manda nada na terra dele. É o aiatolá supremo Ali Khamenei, que é aliado dos sheiks árabes que mandam no Oriente Médio. Ahmadinejad só responde a interesses.

Escrevi isso lá no blog:
http://atemporalizando.blogspot.com/2009/11/lula-aposta-na-moderacao-nas-relacoes.html

Abraços!

Neil Son disse...

é mesmo anna? será que ando mais condescendente com a eliane, ou ela que está mais lúcida, depois de tanto antipetismo desvairado?

Neil Son disse...

puxa tiago, não sabia que vc tinha blog... fui lá e recebi uma aula de história sobre irã e oriente médio, muito bom! rrrrecomendo!

jayme disse...

Marcio, conta melhor essa história com dona Eliane. Que troca de confidências é essa, rapá? Quanto ao Ahmadinejad, tendo a concordar com o que vc diz, acho que recebê-lo é inclusive continuidade da tradição antiga de "não-alinhamento" do Itamaraty. Só fica uma pulguinha atrás da orelha: como seria o presidente do Brasil receber o presidente Pieter Botha da África do Sul, o cara dos tempos do apartheid?

Arnaldo disse...

A condução da política externa é, em minha opinião, o melhor ingrediente do governo Lula. E é isso que deixa a patuléia roxa de raiva.

peri s.c. disse...

Recebeu essa turma para descolar e justificar mais umas viagenzinhas para o exterior. Não eram ele e o PT que desciam o cacete nas viagens do FHC ? Êeeeta vida boa ...

pecus disse...

O cara é o cara mesmo. Depois de dizer pro presidente de Israel que ele tinha que congelar a ocupação da Cisjordânia, disse pro Berlusconi que independentemente da extradição do Battisti, "a amizade continua a mesma". Sem papas na língua, ou qualquer outro lugar.

hélio disse...

Neil, este iraniano é bem estranho.
Concordo com vc mas a eliane hummm...

Com a estrela que o Lula está, em breve os Palestinos estarão sendo convidados para almoçar nas ocupações Israelenses... ihhh! não!! quem será que vai pagar essa conta?!!hahaha.

O olho do Lula está na técnica para retirada do petróleo no pré-sal que o Irã parece ter. Se sobrar uns trocadinhos ou um acordo de paz, valeu.

Duro é saber o que se passa na cabeça do Ahmadinejad.

Lord Broken Pottery disse...

Márcio,
Vim visitar você. Do Lula eu não falo. Tenho medo que ele ligue pra minha mãe.
Grande abraço

Neil Son disse...

jayme: não custa lembrar que o lula foi o único presidente brasileiro a visitar a ilha de goré, na africa, de onde partia a maioria dos navios negreiros para o brasil. a visita, acompanhada também por gilberto gil (e cujos 'best moments'estão no youtube), foi uma das coisas mais emocionantes que vi nos últimos tempos.

Neil Son disse...

tens toda a razão, arnaldo. tem um pessoalzinho aí que não se conforma do ex-metalurgico, de lingua presa, nove dedos e uniglota, ter um prestigio internacional 1000 vezes maior do que aquele conseguido pelo príncipe lustro de sorbonne e numseiquemais...

Neil Son disse...

tb acho o iraniano very strange... e a cantanhêde também. me dá até desconforto admitir que concordo com ela em alguma coisa.

Neil Son disse...

salve lord caco! volte sempre!

Neil Son disse...

pecus: e ontem, na folha, saiu um artigo de um filósofo francês defendendo a permanência do battisti no brasil. e me convenceu.

franka disse...

neil, já eu, aqui direto da frankolândia, pergunto: no irã não se usa gravata?

Arnaldo disse...

Essa história do Battisti, confesso, não sei muito bem de que lado fico, por absoluta ignorância. Normalmente, quando sinto-me absolutamente ignorante em algum assunto (que na verdade são quase todos), costumo observar quem está de um lado e quem está de outro. Neste caso, especificamente, em ambos os lados, há gente que não tem meu respeito. Por isso, rendo-me à minha ignorância e fico em cima do muro.

Neil Son disse...

hahaha franka, essa é uma ótima pergunta!

Neil Son disse...

arnaldo: tb não tenho grande conhecimento sobre o caso battisti, mas o artigo do francês me pareceu muito bem fundamentado.

Tiago Ferreira da Silva disse...

Neil,

Obrigado pelos elogios. Quanto ao Battisti, também li o artigo do francês e vi os depoimentos de uma outra intelectual francesa na revista piauí. Como tbm sou ignorante, fico em cima do muro porque às vezes é perigoso aceitar certos argumentos.

É como diz um velho provérbio chinês: "Se é para acreditar em tudo o que está escrito, é melhor não ler nada".

Abraços!

Anônimo disse...

E dizer que um dia fui petista ... Fui. Desisti, larguei. Trabalhando em Brasília durante 1 1/2 mandatos do Lula, fiquei envergonhada com a voracidade dos "cumpanheiros" pelos cargos, com a intolerância a qualquer opinião discordante dentro ou fora do partido, pelo ódio à inteligência, liberdade e imprensa (seja ela qual for). As versões forjadas pelo PT para encobrir toda a canalha que está encostada no Erário e que trabalha, noite e dia, para manter o lulismo no poder.
O que me apavora é que vivemos um autoritarismo legimtimado nas urnas. O mesmo mecanismo que faz do Sr. Ahmadinejad presidente do Irã.

Anônimo disse...

vai cuidar do Brasil , depois vai dar pitaco no pais dos outros, ainda bem que nao foi so a mae dele que nasceu analfabeta.