quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Luzes, câmera... ação!


Não pude acompanhar ao vivo, mas tive paciência pra ler, na íntegra, o discurso de posse de Barack Obama. Sem dúvida, um belo discurso – inspirador, realista.
E o redator do novo presidente é Jon Favreau, também negro, 27 anos de idade; é mais um ponto a favor de Obama, ter conferido tarefa tão importante a um jovem.

Há muita coisa sendo dita e escrita sobre Barack Obama. De minha parte, recomendo o texto postado pelo Gabriel no blog ‘Afroências’, linkado aí ao lado. E também, pra quem não leu, que procure ler o emocionante artigo de Quincy Jones publicado anteontem pela Folha de São Paulo, em que evoca a sua própria experiência de músico negro excursionando pelo sul dos EUA na década de 50, para realçar a importância do primeiro de sua raça a ocupar a presidência daquele país.

Agora, depois das palavras, a expectativa é pela ação. Crise econômica, Israel x palestinos, Iraque, Afeganistão, Guantánamo, África, China, Rússia... coitado do Obama. É um peso enorme, são expectativas impressionantes e irreais sobre um homem só. A respeito disso, corre solta a piada de que “o pior emprego do mundo, deram pro negão...”
E tem ainda a questão do bloqueio de Cuba, que todos (menos os cubanos de Miami) querem ver terminado: a Europa, a América Latina e principalmente, as equipes de vôlei do Brasil.

19 comentários:

anna disse...

um super homem sem capa nem poder prá voar.

torço prá que ele mude os rumos do país, principalmente nas questões de emissão de carbono e cuba.

Anônimo disse...

hahahahahahaha!! até quando é bom é ruim! eta nóis, o pior emprego do mundo pro negão! mas boto fé que alguém como ele possa mudar a história. assisti quase na íntegra a posse e confesso que me emocionei e queria estar lá. vamos ver daqui pra frente!
beijos, Luisa

peri s.c. disse...

Assisti à posse, bonita, teve até música clássica e poesia ( parece que eles lá gostam de nivelar por cima ... )e muito emblemática, sem dúvida.
Informaram que quase 2 milhões de pessoas estiveram presentes. Bateu então o record do Galo da Madrugada, isso não informaram.
E numa temperatura bem abaixo de zero. Isso não é pouca coisa.
Digamos que as forças políticas atuantes às claras e às escuras, mais que com a cor da pele de Barack, estão preocupadas com a manutenção de seus interesses e suas granas.
Vamos ver como ele se vira.
No Estado foi publicado um interessante artigo do Gilles Lapounge, onde numa visão européia, ele se mostra curioso e afirma que na verdade pouco se sabe sobre o efetivo pensamento do novo presidente. Hábil político, sempre se desviou de marcar posições, ficando nas generalidades. Note-se que não abriu o bico na recente refrega da Faixa de Gaza.
Que o fardo lhe seja leve e que de fato sua eleição e seu mandato signifiquem alguma mudança para melhor.
E, quem sabe , no segundo mandato tenha algum tempo para a América Latina.

Arnaldo disse...

Neilson,

Torci e vibrei com a vitória do Obama. Estou, entretanto, com o pé atrás. Fico com uma clara sensação de que a agressividade do discurso da campanha foi, aos poucos, recrudescendo. É esperar pra ver.

Marina Morena disse...

posso estar me confundindo (não conheço a ascêndencia do rapaz), mas pela foto que foi publicada no New York Times, não achei que o Jon Favreau fosse negro... Isso pouco importa na verdade, mas fiquei na dúvida se meu "etnômetro" anda tão alterado assim.
Dá uma olhada neil son:

http://www.nytimes.com/2008/
01/20/fashion/20speechwriter.html

(tem que copiar e colar o link)

Patty Diphusa disse...

De molho, assisti quase toda a posse ao vivo. Não sei se foi a febre, mas achei que o cara cada vez passa mais confiança apesar do emprego que tem.

Agora, pior foi ouvir Maria Beltrão comparar a rapidez da trajetória dele à do Collor. Vixe. Delirando, passei pra CNN.

E a Michele? De verde e amarelo e vestido desenhado por uma cubana. Ela pode, né?

Adorei o sonho do fim do bloqueio das jogadoras de vôlei.

Aderiu às letrinhas de conferência, é?

bjs

Neil Son disse...

pra voar, ele usa o 'airforce one', anna. e o poder é real: o homem mais poderoso do planeta, hoje.

Neil Son disse...

2 milhões de pessoas, por horas a fio naquele frio de rachar, tem um significado muito forte, luísa.

Neil Son disse...

peri: achei inteligente a (não)postura do obama em relação ao conflito de gaza, no período que antecedeu a sua posse.

Neil Son disse...

arnaldo: esperança não deve se confundir com ilusão. sei que um presidente tem que acomodar vários interesses, ceder demais para conseguir governar, engolir sapos imensos. se for sincero em seus propósitos e bem intencionado, conseguirá fazer muito menos do que desejaria ele próprio e seus eleitores; mesmo assim, já será muito. vide lula.

Neil Son disse...

ué, pareceu bem preto pra mim, marina...

Neil Son disse...

quem é mesmo maria beltrão, patty? e de que letrinhas você está falando?

peri s.c. disse...

Neil
Inteligente oportunismo, o lobby judaico nos EUA é poderosíssimo. É por a mão num vespeiro agitado.
Mas como temos expectativas de mudanças, eu gostaria de ver uma posição firme dele, he can ... I hope.

Sibila disse...

Oi Neil.

O Obama é um cara de centro (um pouquinho à esquerda), e isso por certas posições, por ex. c/ relação aos imigrantes (nomeou democrata compromissada c/ a questão), ao sistema de saúde, Guantánamo, Cuba, políticas internacionais ñ intervencionistas, meio ambiente etc. Seria plataforma óbvia se não fosse o contraste com o triste jeitão de fazer do antecessor - e quer saber? - da maioria dos dirigentes do mundo. Acho que é isso que nos traz esperança.
O fato de ser negro, ou melhor, multi-étnico, multilateralista e proferir até agora sem hesitar essa postura, é o melhor.
Como foi bonito ver o casal, as filhas, essa família que representa tudo isso diante de imensa população, de maioria afro-descendente, mas de todas as misturas e etnias, essa família representando-os sem etrdlhaço e no melhor sentido da palavra.
As intenções na maior parte muito boas, agora à luta além palavras.
Beijo.

Sibila disse...

Ali em cima: "estardalhaço".

Neil Son disse...

sibila: o obama acaba de ordenar o fechamento de guantánamo e de pedir que o exército americano apresente um plano de retirada total das tropas do iraque. EVOÉ!!

Arnaldo disse...

Ponto positivo pra ele.

peri s.c. disse...

Temos muito o que aprender com o marketing político : se BO deu um ano para fechar Guantânamo, que tem hoje 250 presos,a cuidadosa elaboração do plano de retirada total do Iraque pode levar uns 4 anos , mais uns 5 para a volta gradual das tropas, eh, eh.

Marina Morena disse...

neil, dá uma olhada nesta foto. Não parece o Brad Pitt?