quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Give Peace a Chance


Desde ontem, esse incrível facho de luz ilumina o Mar do Norte, a partir de uma ilha que faz parte da Islândia, pertinho da capital do país, Reykjavic. É a ‘Imagine Peace Tower’, concebida por Yoko e John há trinta anos e inaugurada na data em que John Lennon completaria 67 anos, dia 09 de outubro de 2007. A ‘torre’ ficará iluminada todos os anos do dia 09 de outubro ao dia 08 de dezembro, data em que John foi assassinado. A torre de luz é, na verdade, uma espécie de farol em favor da Paz Mundial. Em sua base, um ‘poço dos desejos’ abriga mais de 495 mil ‘desejos’, cuidadosamente embalados em pequenas cápsulas, e recolhidos/e ou recebidos por Yoko nos últimos anos, de pessoas espalhadas pelo mundo. Ainda é possível enviar o seu desejo, para o email imaginepeacetower@mac.com.

Palavras de Yoko Ono ontem, durante a inauguração da torre:

“Escolhi a Islândia para a instalação da Imagine Peace Tower porque é o país mais ‘amigo da natureza’ que existe no mundo. 80% da energia utilizada vem da água, ao invés do petróleo; e por causa disso, o ar, a água e a terra, aqui, são incrivelmente puros e limpos. E a energia da torre também vem da água. Eu espero que a Imagine Peace Tower seja a luz que nos lembrará da importância do desejo coletivo pela Paz Mundial, nos enchendo de coragem, inspiração e com um sentido de solidariedade, em meio a um mundo cheio de medo e confusão. Vamos nos juntar para imaginar um mundo pacífico. Pessoalmente, me considero uma pessoa afortunada por ver o sonho que eu e meu companheiro de vida sonhamos juntos, tornar-se realidade"

John Lennon foi um tanto ingênuo em manifestações como o famoso ‘Bed-in’ (ao lado de Yoko) e em letras como ‘Imagine’; e a própria ‘Imagine Peace Tower’ parece ir nesse mesmo caminho. Mas não sou daquelas ‘viúvas dos Beatles’ que costumavam (costumam?) eleger Yoko como a ‘bruxa má do Oriente’ ou a ‘mulher que acabou com o melhor grupo musical de todos os tempos’. Simpatizo com ela, respeito seu trabalho e sempre me impressionei com a incrível história de amor do casal. Ingenuidade? Que bom que ainda existem pessoas assim por aí. Love You, Yoko..

13 comentários:

Ricardo Soares disse...

aiiii marcinho!!! aprendendo direitinho...abs
ricardo

Ricardo Soares disse...

agora , todo mundo linkadinho... e viva o mundo blogueiro de um mundo que passa ligeiro
abs
ricardo

anna disse...

é uma pessoa que sempre me pareceu desconectada com o humano. esquisito,né? sensação estranha.
enfim, ela não me diz absolutamente nada.

Patty Diphusa disse...

Concordo, Anna..mas não é engraçado isso? uma mulher com tanta força sobre um cara dos bons...adoraria ter escutado sobre o que eles falavam..mas não ia entender nada mesmo. Então fico com a sua sensação.

peri s.c. disse...

Ela tinha o sex-appeal de uma poça d'água seca, mas enfim isso não é tudo. Delirava, como ainda delira, mas da grana soube cuidar direitinho.

Neil, você viu? Um filme,ficcional, (impossível lembrar o nome, passou duas vezes na Net) do dia em que Paul foi fazer um show em NY e resolve visitar o John de surpresa? Passam a tarde juntos, se estranham, se reencontram, conversam sobre o passado, fumam unzinho, e acaba ...com um telefonema da Yoko,que corta o clima e o Paul sai de fininho.

Neil Son disse...

ricardo: wimwenders e aprendenders

Neil Son disse...

desconectada com o humano, anna? esquisita essa sensação em relação à yoko. justo ela, que 'naive' ou não, sempre teve um discurso 'humanista'...

Neil Son disse...

pois é patty, pra ter 'capturado' john da maneira que fez, a yoko deve ter lá seus muitos encantos e atrativos...

Neil Son disse...

peri: não vi esse tal filme, mas pelo que vc conta, é mais um a tratar a yoko como a corta-barato, o empecilho. o que sei é que pouco antes da morte do john, ele e paul se reconciliaram e conversavam com frequência. inclusive, no documentário 'imagine', em uma de suas últimas entrevistas, lennon deixa transparecer que uma volta dos beatles, àquela altura, era bastante possível.

disse...

Neil, achei lindo isto tudo, este poderoso raio e o seu blog de cara nova!

Neil Son disse...

bê: um elogio 'estético' vindo de você, pra mim é tudo.

peri s.c. disse...

Neil
Um belo filme, realizado a partir do ponto de vista masculino das amizades.
Dois amigos que se reencontram, se sondam, se releem, se recuperam, por uma tarde que se seja.
O telefonema final, mais que demonizar a Yoko, é a pedra de toque que, enfim, a vida muda e nos carrega nestas mudanças.
abraço

jayme disse...

Também gosto da Yoko e achei essa torre de luz uma bela homenagem.