domingo, 15 de junho de 2008

Coisas do futebol...


Caiu uma tempestade hoje em S.Paulo, na mesma hora em que começava em Assunção a partida entre Paraguai e Brasil, pelas Eliminatórias da Copa 2010. Para muitos que assistiram ao jogo, foi como um prenúncio de que a melhor parte do domingo já se encerrara. A atuação do time brasileiro foi lamentável - mais uma demonstração chocante da incompetência de Dunga como técnico, quase tão ruim quanto o 'mala sem alça' do Parreira. Este teve nas mãos, na última Copa, aquele que poderia ser o melhor time de todos os tempos, mas não soube organizar minimamente a equipe e muito menos teve a capacidade para bater o pau na mesa e ter uma conversa séria com os jogadores - sem tirar destes, é claro, o seu quinhão de responsabilidade pela campanha pífia e pela revoltante derrota para a França.

Mas ter Dunga como técnico da Seleção Brasileira é uma piada de péssimo gosto. Já não gostava dele como jogador - volante raçudo e que tinha até boa técnica, mas se deixava levar pelo temperamento beligerante ao extremo. Alguém se lembra do Dunga comemorando seus raros gols ou levantando a taça do tetra, nos EUA? Eu não me esqueço: ao receber a taça daquela insípida Copa de 94, foi ele o único capitão na história das Copas que utilizou aquele momento de conquista, não para sorrir ou chorar de alegria; preferiu, com expressão raivosa e assustadora, desferir impropérios e grosserias contra possíveis desafetos. Dunga foi contratado como técnico após o fracasso de 2006 - com certeza, porque algum 'gênio' da CBF (provavelmente, seu presidente), resolveu criar um 'fato midiático', chamando alguém que ninguém esperava e que iria contrapor seu estilo 'aguerrido', 'líder' e 'emocional' (a marca do Dunga-jogador), à impassividade e à 'cara de bunda' do Parreira.

E agora, o que se vê? No jogo de hoje, por exemplo, com o time brasileiro totalmente bagunçado e perdendo por 2x0 com um jogador a mais em campo, Dunga permanecia impassível no banco de reservas, promovendo substituições mas com aquela expressão parva, de quem não tem a mínima idéia do que seria melhor fazer. Pra piorar, Dunga é um desastre nas entrevistas, cria problemas com Kaká - que é mesmo um imbecil, mas que joga pra carái... - e não tem sequer uma palavra positiva pro Ronaldinho Gaúcho.

Este é um caso que merece atenção: todo mundo dizia, com razão, que Ronaldinho era um craque espetacular; mas já faz tempo que ele não joga nada, nem na Seleção e nem no Barcelona. Caiu em desgraça. Pra complicar, teve uma série de contusões e parece que caiu, também, 'na noite'. Mas o cara tem só 28 anos! Vindo de uma família pobre do Rio Grande do Sul, conquistou o Brasil e o mundo com um talento que certamente, não esqueceu. Por isso tudo e pelo ser humano que parece estar numa pior, o técnico da Seleção Brasileira deveria propor o repatriamento de Ronaldinho Gaúcho para que fosse tratado e recuperado, física e psicológicamente, em seu país, bancado pelo poderoso presidente da CBF - que com toda a certeza, já fechou muito contrato milionário com patrocinadores e muitos jogos de 'exibição' no exterior, por conta de Ronaldinho Gaúcho. Mas o Brasil, além de não saber cuidar daquele que está entre seus bens mais preciosos - o futebol -, costuma ainda maltratar e pisar nos conterrâneos que já lhe deram alegrias, mas que cometereram o pecado mortal de ganhar dinheiro e pior, deixar à mostra que são, antes de tudo, humanos como todos nós.

25 comentários:

anna disse...

tristeza.
o consolo foi ver a argentina suar em casa prá empatar com o equador.

agora, que sina a nossa... dunga? tem coisa pior? tem. o parreira. mas tem coisa melhor? tem! mas parece que o bandido teixeira gosta mesmo de coisa mal feita.

tô aqui ligada na tv e até agora ninguém comentou sobre o juiz, que no jogo com da argentina não informou qtos minutos seriam de acréscimo.
amanhã vou vasculhar o jornal prá ver se alguém fala disso.

anna disse...

a 1a foto é do diego?

jayme disse...

E o Felipão na Inglaterra, a soldo de algum russo rico, sem falar do Luxa no Palmeiras fazendo milagre com aquele time. Até o Nelsinho Batista seria melhor do que o Dunga, provavelmente um caso único no mundo de técnico que começa a carreira treinando a seleção de seu país.

Neil Son disse...

é anna, mas era pra argentina ter perdido. aquele gol nos acréscimos foi muito esquisito - e olhei os jornais hoje: não há menção sobre o ponto pertinente que você levanta. essa mídia esportiva é uma merda mesmo...

Neil Son disse...

ah! e é o diego sim!

Neil Son disse...

jayme, tem hora que eu tendo a concordar com a proposta (aparentemente) maluca feita pelo mario prata, tempos atrás: simplesmente abolir a figura do técnico de futebol. a escalação e as táticas de cada time seriam decididas pelos próprios jogadores.

anna disse...

e eu tenho outra proposta também: fazer um campeonato com os times normais só que tendo como técnicos comentaristas e cronistas de futebol.

Neil Son disse...

a idéia é boa, anna, mas o problema é que o número de bons comentaristas e cronistas é infinitamente inferior ao número de times...

peri s.c. disse...

A que ponto chegamos : Brasil entrando em campo com 3 volantes de " contenção" ( que não contiveram picas ) e o Paraguai com 3 atacantes.
O futebol brasileiro, faz tempo, não mete mais medo em ninguém.
Por fora ( para Globo e Sport TV ) bela viola ....

Neil
continuando nessa balada, você poderia fazer um post sobre a nossa combativa crônica esportiva, eh, eh.

Anônimo disse...

Sobre o jogo de ontem, confesso que tentei arduamente assistí-lo, porém dormi da metade do 1º tempo até o apito final. A Eurocopa tem sido mais emocionante, quem diria, a Holanda joga mais bonito do que o Brasil! A respeito do Kaká, é um puta mala mesmo, mas o cara joga muito e o Dunga não tem que medir forças com ele...
E sobre o Gaúcho, concordo com tudo. Brasileiro adora falar mal de brasileiro que era pobre e fudido, que conquistou muita coisa no exterior, virou figura reconhecida mundialmente, mas que, infelizmente, tropeçou por algum motivo. É difícil sustentar o sucesso, jogar bem sempre, justamente pq são seres humanos, mas faz tempo que jogador de futebol virou mercadoria. E parece q as pessoas torcem pro fulano se dar mal pra depois poder confirmar a teoria invejosa de q ele nunca passou de um brasileiro fudido. Além disso, é imperdoável ganhar dinheiro, ainda mais fazendo oq gosta.
Inveja mata!
bjs, Luisa.

Gabriel RG disse...

Assino embaixo de cada palavra, pai. Mas essa proposta aí de não ter técnico não funcionaria de jeito nenhum. Magina os paneleiros lá montando seus grupinhos e pondo pra jogar quem eles quisessem? Na minha opinião, a seleção - técnico e jogadores - deveria ser eleita por voto popular. Todo mundo vota em jogadores para cada posição e vota num técnico, que tem a missão de montar o time.

E, acho que a sugestão da Anna é a única possibilidade de se ter algo pior do que o Dunga na seleção. Já pensou em times comandados por Flávio Prado, Chico Lang, Milton Neves, Dalmo Pessoa, Godoy, dr. Osmar, Renata Fan e cia? Acho que, nesse caso, eu desistiria de futebol e passaria a assistir, sei lá, críquete.

Anônimo disse...

ô meu irmão, não comentou nada do que eu falei???
lulu

Gabriel RG disse...

Ow, neguinha! A gente escreveu exatamente ao mesmo tempo... Mas nem tenho muito o que dizer, você foi no alvo! Concordo 100%, assino embaixo.

Gabriel disse...

Atualizando: a seleção do Dunga, com Pato e Hernanes no ataque, acaba de perder por 1 a 0 para o time sub-20 do Atlético Mineiro, cujo titular, há uma semana levou uma sacolada de 5 a 1 do São Paulo (em má fase). Precisa de mais alguma coisa pra mandar embora essa anta?

peri s.c. disse...

Gabriel
Seleção eleita pelo voto popular ?
( com horário eleitoral gratuito? seria curioso )
A seleção seria meio-a-meio Flamengo c Corinthians.
Segundo o invocado ex-boleiro e técnico Mario Sergio um cara que conhece o jogo e todas suas maracutaias por dentro, 90% dos torcedores não entendem absolutamente nada de futebol.

Neil Son disse...

o que é curioso, peri, é que a globo (galvão bueno) insiste que 'o brasileiro tem uma relação especial com a sua seleção' - e isso é a maior balela! todos os titulares jogam fora do país e a própria seleção joga muito mais no exterior do que aqui. o brasileiro gosta é do time dele - tirando copa do mundo (por enquanto...), o brasileiro em geral tá cagando e andando pra seleção...

Neil Son disse...

é isso aí, luísa! e gostei especialmente do seu comentário pq vc foi a única que abordou o tema ronaldinho gaúcho. bjs!

Neil Son disse...

olha gabriel, seria ao menos um sopro de modernidade um time extinguir o cargo de técnico, como experiência; e seria tb ótimo se um outro time contratasse um milton leite ou um alex escobar pra técnico (é claro que não esse cuzões que vc citou..). isso já aconteceu uma vez no passado, qdo o o botafogo (e depois a seleção) contratou o grande joão saldanha!!

Neil Son disse...

gabriel: se eu fosse o ricardo teixeira (affe! que pesadelo!), demitiria o dunga já, antes do jogo contra a argentina - e colocaria o zico de técnico, imediatamente.

Neil Son disse...

é peri, mas o mario sergio é mau caráter e é também uma bosta de técnico, retranqueiro e puxasaco de cartola.

peri s.c. disse...

Neil
1. O Galvão e a Globo insistem numa série de coisas dado o intergalático rabo-preso com os patrocinadores e com os obscuros e milionários interesses que cercam os esportes, principalmente os de massa. Porisso que no setor esporte assisto a ESPN.

2. Também acho isso do Mario Sergio, mas só os mau-carater de vez em quando falam incômodas verdades. Torcedor, como a própria palavra diz, " torce" a realidade.


3. E se a questão é chamar um cronista para técnico meu candidato é o PVC ( Paulo Vinícius Coelho )

Neil Son disse...

peri: assino embaixo todos os três pontos que você colocou.

Anônimo disse...

tudo bem, mas o pvc é um mala!!!!!
luisa

Neil Son disse...

seinão lulu... me parece um oásis nesse deserto que é a imprensa futebolistica...

Gabriel RG disse...

1. PVC é mala, mesmo
2. Time sem técnico? Magina o tricolor sem Muricy, curíntia sem Mano? Ia pro saco
3. Quantos João Saldanha a gente tem hoje na crônica esportiva?