quarta-feira, 5 de novembro de 2008

A mão da limpeza


O Quênia está em festa: Barack Obama é o novo presidente dos Estados Unidos. Foi naquele país do Leste africano que nasceu o pai de Obama; e lá vivem sua avó paterna e alguns de seus tios e primos. No vilarejo de Kogelo, no noroeste do Quênia, sem asfalto nem água encanada, vive sozinha a Mamah Sarah – 86 anos, avó de Obama. Há dois anos, ela recebeu em sua casa a visita do neto famoso; desde então, quase diariamente recebe jornalistas, políticos e todo tipo de gente com os mais esdrúxulos pedidos. E há pouco tempo, uma agência de turismo lançou um pacote turístico que inclui uma visita ao vilarejo. Fico imaginando a enorme expectativa dos africanos em geral, na esperança de que Obama altere as relações entre EUA e África: o fim dos subsídios agrícolas, o perdão de dívidas, polpudos investimentos em saúde, educação, saneamento básico... É muita coisa, é um peso enorme nas costas do novo presidente da superpotência. E isso, falando só de África...

Mas a simples eleição, para a presidência dos EUA, de um negro que tem o apoio dos americanos esclarecidos (sim, eles existem) e a boa vontade da comunidade internacional, é um fato que alegra, que dá esperança. Destaco alguns trechos de entrevista publicada na Folha de ontem, com o cineasta Spike Lee. Seu filme mais recente, “Milagre em Santana” (que deve estrear no Brasil só em fevereiro), conta a até hoje inédita história da participação dos soldados americanos negros na Segunda Guerra Mundial:

“Os negros que se alistaram para lutar pelo seu país em 1944 encontraram as forças armadas americanas completamente segregadas. Linchamentos ainda eram comuns. Eles eram considerados cidadãos de segunda classe... conheci vários veteranos do 92º. Batalhão de Infantaria. São heróis americanos, que tinham todos os motivos para serem mais amargos pela maneira com que os EUA os trataram, mas que estão felicíssimos porque jamais imaginaram que um dia poderiam votar em Barack Obama para a presidência desta república que é deles também. Há para eles, mais do que nunca, a certeza de que todos os sacrifícios que fizeram, fazem todo o sentido... e eu mesmo cresci no Brooklyn vendo filmes de guerra; e tudo o que via era John Wayne. Só soube dos Buffalo Soldiers porque meu pai e meus irmãos ouviam e contavam histórias de motoristas de caminhão que haviam sido voluntários negros da 2ª. Guerra e foram escolhidos para transportar munição até Berlim, dirigindo à noite, sem luz, escondidos, para ajudar na derrocada final de Hitler. Ninguém sabe disso. E outro fato que poucos sabem é que boa parte dos alemães capturados foi mandada para o sul dos EUA, onde dividiram espaço com soldados negros. Agora, pense nesses jovens negros que se alistaram e eram treinados pra matar nazistas e depois, em sua terra, viam os brancos alemães recebendo mehor comida, tratamento médico e alojamento do que eles; sendo bem recebidos em lanchonetes de Louisianna onde os negros tinham lugares específicos para se sentar”.

Pois é... e além de toda a expectativa mundial, Barack Obama recebe a ‘herança maldita’ do governo Bush, avaliado por muitos como o pior de toda a história dos Estados Unidos. O trabalho de limpeza ali não vai ser fácil. Mas isso não é novidade para os negros:

“O branco inventou que o negro quando não suja na entrada, vai sujar na saída...que mentira danada.... Na verdade a mão escrava passava a vida limpando o que o branco sujava. Êta branco sujão!” – G.Gil

35 comentários:

googala disse...

dia histórico!
Vamuqvamu

Marina Morena disse...

Muito bom texto, Márcio!
Não vi essa entrevista do Spike Lee, vou correndo ler agora. Este filme dele deve ser muito bom, por sinal.
Pois é! Obama no poder é sinal de novos tempos pro mundo inteiro.
A mão preta agora vai comandar a maior potência do mundo.
Que ele faça um bom governo. Axé!
Bjs

Marina Morena disse...

ótimo título pro post! =)

googala disse...

podia colocar uma trilha do Bob marley, hein?
Q tal 'Buffalo Soldiers'?
abçs congratulantes

Anônimo disse...

confesso que me emocionei com a cobertura da vitória pelo mundo inteiro, dá uma ponta de esperança no ser humano. hoje é feriado no vilarejo onde nasceu o pai de obama, no quênia. a vovó conseguiu votar no neto antes de morrer, super simbólico.
e ainda acharam um reverendo negro na platéia, no discurso de vitória de obama, que uma vez, se não me engano na década de 60, havia se candidatado a presidente dos eua e que, logicamente, foi massacrado na época.
enfim, ele conseguiu viver para ver um negro, de origem africana, se tornar o homem mais poderoso do mundo. pode até ser que as coisas pouco mudem nos primeiros anos (aliás, é provável que não mudem mesmo), mas representa demais para o povo negro do mundo inteiro, ver obama lá no topo.
"I have a dream".
beijos,
Luisa

Anônimo disse...

spike lee é lúcido e sábio. e seu post é certeiro. a citação do gil vai ao centro da coisa. grandabraço! guzik

peri s.c. disse...

Que a América profunda engula em seco, só acaricie seus gatilhos mas que não os puxe.

Anônimo disse...

We starve-look at one another
Short of breath
Walking proudly in our winter coats
Wearing smells from laboratories
Facing a dying nation
Of moving paper fantasy
Listening for the new told lies
With supreme visions of lonely tunes

Somewhere
Inside something there is rush of greatness
Who knows what stands in front of our lives
I fashion my future on films in space
Silence tells me secretly
Everything
Everything

(Eyes look your last)
Across the Atlantic Sea
(Arms take your last embrace)
And I`m a genius genius
(And lips oh you the doors of breath)
I believe in God
(Seal with a righteous kiss)
That`s me,that`s me,that`s me
The rest is silence
The rest is silence
The rest is silence

Let the sunshine in

Günther.

Márcia W. disse...

Márcio,
por conta desse filme do S. Lee e os comentários que ele fez sobre o último do Clint Eastwood rolou o maior debate-boca entre eles a ponto do Spike ter que relembrar ao Clint que o tempo do yes-sir-no-sir já acabou (benzadeus).

jayme disse...

Há várias razões para se celebrar a vitória de Obama. Mas curiosamente, a sensação que predomina em mim é alívio.

Neil Son disse...

pois é guga, é um daqueles momentos em que a gente se sente a 'testemunha ocular da história', hehe...

Neil Son disse...

marina, tem uma parte positiva na herança maldita do bush: é impossível fazer um governo pior que o dele!

Neil Son disse...

'bufallo sodiers' seria perfeito, guga! aliás, do marley, várias caberiam nesse momento.

Neil Son disse...

o tal reverendo deve ser o jesse jackson, nénão luisa?

Neil Son disse...

guzik: fiquei feliz de juntar obama, spikelee e gil em um mesmo post.

Neil Son disse...

belas palavras, gunther. remete a navios negreiros, à terra prometida, à perniciosa relação homem/natureza... o autor, quem é mesmo?

Neil Son disse...

soube desse debate-boca, marciaw... e o clint caiu um pouco no meu conceito. na falta de argumentos, mandou o spike calar a boca, como um feitor de escravos. e o véio ainda fez campanha pro mccain, aiaiai...

Neil Son disse...

entendo o seu alivio, jayme - jã pensou o que seria um mandato mccain/palin? deusnoslivre!! e livrou...

Neil Son disse...

realmente tenho medo, peri, qdo imagino o primeiro presidente negro em uma nação predominantemente branca e armada até os dentes...

Sibila disse...

Neil, cara!!!
O cara ganhou!
Não li , mas vou ler o que de tudo de ótimo deve haver por aqui - e, claro que ele é tudo de política, (tem das tem lá-cas), mas é da boooa, muuuito boooa por tudo no momento.
Respiro fundo por nossos amigos ´americanos` terem respirado pronfundo dentro de si be mol do mundo!
E lálalalará. ahahaha, de repente pra gente.
Oba oba lala, Obamamos!
bjs.

Sibila disse...

Emocionada, muito. Isto que quis dizer. Depois , quem sabe, digo mais.
Beijos a todos.

peri s.c. disse...

Neil
Isso me preocupa, realmente. Acabei de ver na TV a cobertura de um lado, o alívio e a alegria de negros em geral e de brancos chamemos assim, " normais ".
De outro, resultado quase finalizado, um daqueles caras de chapéu de cow-boy dizendo à reporter :
" Você não sabe de nada, ainda não chegaram os votos dos militares, são milhões ". Assusta, cara. Como já disseram aí, talvez mude muito pouco no campo internacional, mas é de um simbolismo brutal essa eleição.

Anônimo disse...

James Rado and Gerome Ragni,lyrics and book,estrearam em abril,dia 29, em 1968,a peça "Hair".
O filme de Milos Forman nada deixa a desejar,com um elenco que contava com John Savage, Treat Williams,Beverly D`Angelo,Annie Golden, e outros.A Broadway sempre expressou os anseios e as angústias americanas .Sem querer fugir do assunto,que é seu,você precisa de um bom assistente?
Günther.

Neil Son disse...

beijos, sibila. já te disse que sempre adoro seus comentários?

Neil Son disse...

peri: longe de mim querer agourar, mas me ocorre o pensamento nefasto de que um obama assassinado, neste momento, talvez fizesse mais pelo mundo do que um obama vivo.

Neil Son disse...

claro, gunther! let the sunshine in, hair, era de aquarius! será que ela está chegando, finalmente?? você não está fugindo do assunto, não. aliás, está completamente dentro!

Anônimo disse...

Claro!(Olha que expressão mais racista).
Vou me introduzir de outra forma:
Lógico!O do Golf,o do Automobilismo e agora simultâneamente um Presidente ,(rimou,um dia eu chego lá).A vida me ensinou,inclusive para o meu trabalho,que quando o número de coincidências é muito grande,êle passa a ser evidência.

Günther.

Leila disse...

Também gostei da sua abordagem e do finalzinho com a citação do Gil.

Eu vi o Spike Lee sendo entrevistado hoje cedo, na MSNBC ou CNN, repercutindo a vitória do Obama.

Patty Diphusa disse...

Ótimo post. E o título idem.
Quem poderia imaginar que os americanos iam vencer aquela preguiça toda, enfrentar filas, bater recordes de votação e eleger um negro?
Foi uma lição para aqueles que achavam que podiam tudo no mundo, menos fazer mudanças significativas na sua própria casa. O yes, we can funcionou nesse sentido.
Emocionante.

anna disse...

espero mesmo que o obama governe como vem prometendo: um gabinete bipartidário.

é sempre saudável a discussão com pontos de vista diferentes, uma vez que o melhor caminho nem sempre vem marcado com uma seta em neon vermelho.

esperemos que seja um cara sábio, ou seja, prudente e humilde,como seu antessossor não foi.

Neil Son disse...

deve ser a tal da sincronicidade, gunther.

Neil Son disse...

leila: vc já viu esse filme novo do spike lee?

Neil Son disse...

pois é, patty... nem tudo está perdido!

Neil Son disse...

como já disse aqui antes, anna, a vantagem do obama é que o pouquíssimo que ele fizer de bom já vai ser muito mais do que fez o bush, que só fez merda.

Anônimo disse...

Neil son,
Mesmo com o que disse a Anna,além de sábio,prudente e humilde,Obama vai lidar com a herança das crises política,financeira e Oriente Médio. E se tudo perdurar por fôrças e interêsses interiores malígnos?Que podemos dizer?

1 Quem herda,herda, quem não herda fica na mesma?
2 Em casa de pau o espêto é o ferreiro?
3 Mais vale um peito na mão,que 2 soutiens voando?
4 Quem fode mais,chora menos?
5 Quem confere ferro com ferro será ferido?
6 Prá picadura de mosquito,xoxotinha de môsca?
7 Quem conta pouco aumenta um coito?
8 O que vende baixo não me atinge?
9 Não dê o peixe,ensine a comprar na peixaria?
10 De vagar se vai ao monge?
11 Cada sentença,uma cabêça?
12 Só a cabecinha. Mentira?
13 Tôdo mingau teve seu dia de araruta ?
14 Nenhuma das anteriores?
Ou ainda:
15 O Barak sai caro?

Günther(decifra-me,ou te devolvo)