terça-feira, 6 de maio de 2008

As pedras rolam e ainda não criam musgo!

O filme 'Shine a Light', de Martin Scorsese, que é basicamente a filmagem de um show exclusivo dos Rolling Stones no belíssimo Beacon Theater de Nova York, está em cartaz, aqui em Sumpaulo, somente em dois cinemas - Gemini e Belas Artes - e em apenas dois horários: 21h30 no primeiro e 16h30 no segundo. Semana passada, assisti às duas sessões. Primeiro, no Gemini: boa projeção, tela grande, som razoável; depois, no Belas Artes: tela pequena e som péssimo. É uma pena: como se pode curtir um filme de rock com som baixo e empastelado? É um desrespeito com quem fez o filme e com quem pagou pra assisti-lo. Um absurdo, ainda mais grave porque o filme é muito bom. Scorsese dá uma verdadeira aula de direção, ao levar para o cinema um show como nunca antes eu havia visto - a excelência no movimento de câmeras (nada daquela estética videoclip de cortes rapidissimos, por favor!), o equilíbrio entre planos gerais e detalhes, o timing perfeito no encadeamento entre os números musicais e as (poucas e ótimas) cenas de entrevistas de arquivo. Mas é claro que o filme vale mesmo é pelos velhos astros, com especial destaque para um ainda inigualável Mick Jagger e um cada vez melhor Keith Richards, que visivelmente curte cada vez mais o personagem que criou para si próprio e que parece te-lo 'dominado' completamente. E atenção, para quem ainda for ver o filme (no Gemini, o menos ruim...), para a espetacular participação do bluesman Buddy Guy. Ao final da música que o lendário guitarrista de Chicago toca com os Stones, um embevecido Keith Richards passa ao velho mestre a sua guitarra, dizendo: 'It's yours'. O trailer abaixo dá uma idéia do que é o filme.

23 comentários:

franka disse...

obrigada pela dica. gemini, quem diria, mó cinema anos 70.

Lord Broken Pottery disse...

Meu caro amigo, passei pra matar a saudade. Vi e revi o filme. Stones eu vejo sempre. Só não assisto de joelhos por ser muito incômodo.
Grande abraço

Neil Son disse...

é mesmo franka, o gemini combina com os stones! mas esse filme seria uma oportunidade ideal pra eles reforçarem o som do cinema, fazerem promoções especiais para estudantes e escolas de músicas, promoverem sessões 'malditas' à meia-noite com atrações extra... já pensou?? mas esses empresários de cinema são CEGOS!!

Neil Son disse...

lord! welcome back!! ao contrário de você, várias vezes durante a exibição, me ocorreu de que aquele seria um filme para se assistir de pé, com total liberdade para os movimentos...

peri s.c. disse...

Coisinha mais babaca nos créditos iniciais aquela de dar os nomes dos filmes do Scorsese, isso é muito pouco rokcn'roll ...ah, ah.

Neil Son disse...

mas isso é só no trailer, peri! e o cara parece que resolveu encerrar a carreira reverenciando a musica: depois do excelenete 'no direction home' (sobre dylan) e desse 'shine a light', prepara filme sobre bob marley!!

peri s.c. disse...

Deve ter sido o pessoal do marquetching que inventou essa.
" No direction home " é uma maravilha. Curioso, vi ontem nas Americanas o DVD ( duplo ) por R$ 14,00 ! Ser novidadeiro tem seu preço, eh, eh.

Sibila disse...

Neil,
curto muito os Stones, mas o q me tocou aqui foi vc ter falado do Gemini. Tenho estado lá de uns tempos pra cá pq sempre demorada a ir ao cinema e o Gemini sempre (ou quase) apresenta os filmes que já estão saindo de cartaz. E fico tristíssima em ver o estado daquele baita cinemão, com umas 220cadeiras, telona, tudo às traças.
Será possível fazer uma associação dos amigos do Gemini e 1o. salvá-lo, depois deixá-lo lindo, gostoso como era??. Bjs.

anna disse...

verdade. agitam tanto que não dá tempo de criar musgo em volta dos caras.

vou ver em devedê.

Neil Son disse...

pois é, peri... nessas horas é bom morar no brasil. o dvd - simples -da sangalo (ao vivo no maracanã... argh!) está saindo a 50 paus nas mesmas lojas americanas, hehehe...

Neil Son disse...

ainda assim, sibila, a projeção e o som do gemini dão de 10 no 'cultuado' hsbc belas artes...

Neil Son disse...

anna, mesmo assim não consigo entender como o mick consegue manter aquele corpinho e aquele agito todo... será que é aquela história dele (e o keith) trocarem TODO o sangue do corpo, uma vez por ano na suíça? ou eles são conservados em tonéis de carvalho?

anna disse...

se não for o sangue deve ser whisky dubom.

M.J. disse...

"No Direction Home" é uma maravilha. O filme e o livro, um primor! Vi muitas e muitas vezes quando lançaram , foi o presente de Natal pra minha filha.
Muito legal conhecer vocês Neil Son e Anna.
Beijos!

Neil Son disse...

sangue bão, anna...

Neil Son disse...

'no direction home' é, sem duvida, um dos melhores filmes já feitos sobre aquele período mítico dos anos 60, MJ.

Neil Son disse...

e tem mais: mesmo pra quem não gosta de bob dylan,'no direction home' se impõe pela incrível força das imagens garimpadas daquela época tão repleta de significados.

Márcia W. disse...

Tô passada: tinha me preparado para ver o filme hoje e ele saiu de cartaz ahhhhhhhhhh! Mas ele há de voltar. Me disseram que o som do filme é super presente, no sentido que, quando a câmera está na bateria, o som da bateria prepondera. É isso?
Vou dividir uma coisa super legal do Scorsese com vocês, aqui. Acho que vocês vão gostar.

Neil Son disse...

saiu de cartaz, marcia??!! era o que eu temia... qdo vi no gemini, tinha só mais 10 pessoas na sessão, além de mim. e sinceramente, não deu pra sentir esses detalhes do som, pela pobreza do próprio... e o link que vc passou, marcia? e o link? SENSACIONAL, gente! todo mundo tem que clicar aí no comentário da marcia e assistir!! obrigado, marcia!! you made my day!!!!

Márcia W. disse...

Neil,
de nada, que bom que vocês gostaram.
Esqueci de dizer que o filme saiu de carta aqui em Haia e não Sumpa. Abs

GUGA ALAYON disse...

espetáculo!
não posso perder!

Neil Son disse...

ops, marcia! vc está em haia! então olhaí gente: se já saiu de cartaz na holanda, aqui deve estar por um triz! deve ficar só esse final de semana mesmo...

Neil Son disse...

só tenho isso a te dizer, guga: corra, lola, corra!