quinta-feira, 8 de maio de 2008

Nasce uma estrela



“Eu tinha 19 anos e fiquei três anos na cadeia; fui barbaramente torturada. Qualquer pessoa que ousar dizer a verdade para o interrogador compromete a vida de seus iguais. Eu me orgulho muito de ter mentido, porque mentir na tortura não é fácil. Na tortura, quem tem coragem e dignidade, fala mentira. Agora, na democracia, fala-se a verdade. Essa é a minha biografia e eu me orgulho dela. Qualquer comparação entre a ditadura militar e a democracia brasileira só pode partir de quem não dá valor à democracia brasileira. E eu acredito, senador, que nós estávamos em momentos diferentes da nossa vida em 1970”.

Palavras de Dilma Rousseff, em depoimento ontem à Comissão de Infra-Estrutura do Senado, respondendo à insinuação do senador José Agripino Maia (do DEM, e ex-Arena no tempo da ditadura), de que ela poderia estar mentindo novamente, já que admitira em entrevista 'ter mentido sob tortura'.

Fica aqui o meu sincero agradecimento ao senador, por ter dado à Ministra a oportunidade de proferir resposta tão contundente. Com uma oposição dessas e um presidente 'nadando de braçadas' em números e feitos incontestáveis, o caminho para o Brasil ter pela primeira vez uma mulher na Presidência, parece cada vez mais claro.

12 comentários:

Sibila disse...

Olê, olê, olê, olá, Dilma, Dilma!!
Falou e disse. Bjs.

Patty Diphusa disse...

Brilhante a resposta. Digna.

Concordo com vc. Boralá. E vamos levar porrada de amigo, de novo. rs. Mas é isso.


Adorei o versinho do Gil.


Bjs

Anônimo disse...

Pô Neil, sexta-feira, friozinho, pensei: vamos ver a musa da semana... Cliquei, "Nasce uma estrela", oba lavem ela...

Mais broxante impossível!
Odeeeeeio políticos.

abraço,
Parangolé

peri s.c. disse...

" Na democracia fala-se a verdade ". Então tá. Ah, ah, ah.

Neil Son disse...

sibila: é dilmalá!!

Neil Son disse...

patty: os cães ladram e a caravana passa...

Neil Son disse...

a musa vem daqui a pouco, paranga. e não me venha com esse papo antigo de 'odeio políticos'. essa é uma generalização burra que não combina contigo.

Neil Son disse...

é, peri, fala-se a verdade, 'em tese'.

jayme disse...

Dilma fez um serviço à nação relembrando os horrores da tortura e, de quebra, denunciando a vaziez de gente como Agripino Maia.

anna disse...

apesar do voto ser secreto, já sei em quem vc irá escolher prá presidenta.

do relato dela, fico abismada com a inumanidade (existe essa palavra?) dos que comandavam naquela época.
como assim depois torturar uma jovem de 19 anos, por pouco uma adolescente, ir prá casa, jantar, beijar a mulher e filhos e ainda dormir?

Neil Son disse...

concordo 100%, jayme.

Neil Son disse...

incrível mesmo pensar isso, né anna? mas o tal do serumano tem sempre algo pra nos surpreender, nos horrorizar...