quinta-feira, 22 de novembro de 2007

This one's from the heart...


Em seu lançamento nos EUA, em 1982, o filme ‘One From the Heart’ (no Brasil, ‘Do Fundo do Coração’), de Francis Ford Coppola, ficou em cartaz por apenas uma semana e em poucas salas de cinema. Foi massacrado pela crítica e o diretor ficou puto com tudo e com todos – mídia, distribuidores, produtores etc. - e ao que parece, com raiva do próprio filme, que lhe valeu uma dívida superior a 30 milhões de dólares. Coppola perdeu as espetaculares instalações do seu Zoetrope Studios, inaugurado alguns anos antes com a promessa de revolucionar a indústria do cinema de Hollywood. Para ‘One from the Heart’, ele havia cometido a ousadia de recriar, no estúdio, boa parte do conhecido espalhafato cafona de Las Vegas. Isso, sem contar a incrível iluminação (como se vê parcialmente na foto acima) que conseguia até mesmo melhorar um dos melhores shows naturais do universo: o crepúsculo no deserto.

Bem, o filme entra fácil na lista dos meus favoritos de todos os tempos. No elenco, Frederic Forrest, Teri Garr, Raul Julia, Nastassja Kinski e Harry Dean Stanton, todos no auge. E a trilha sonora, de Tom Waits, está certamente entre as melhores coisas já feitas pelo loucaço da voz roufenha . O roteiro é simples e sensível, unindo amor e fantasia, emoldurados pela deslumbrante fotografia assinada por Vittorio Storaro, o mesmo de ‘Apocalypse Now’ (também de Coppola) e de ‘O Último Imperador’ (de Bernardo Bertolucci).

Em ‘One from the Heart’, o diretor, literal e deliciosamente, ‘viaja na maionese’, abusando de planos inusitados e telas simultâneas, e fazendo ao mesmo tempo uma apologia bem humorada do fake e do kitsch. E apesar de ter levado Coppola à falência – da qual, parece, nunca se recuperou -, o filme ciou uma pequena legião de fãs e, com o tempo, foi alçado à categoria de ‘cult’.

Em 2004, saiu na Gringolândia um DVD duplo de ‘One from the Heart’, digitalizado, remasterizado e com um ‘making of’ da gravação da trilha com Tom Waits. Está à venda na Amazon por 27 doletas. Quem puder, não perca por nada. Taí a dica.

13 comentários:

GUGA ALAYON disse...

é demais mesmo!
Mas o prejú deve ter sido de 30 milhôes( o q já era muito na época)

anna disse...

li no jornal que já se recuperou financeiramente. tinha uma puta lista de fimes pós "do fundo" que foram sucesso.

gosto dele. e gosto dos filmes da filha a sofia.

Neil Son disse...

olha guga, pesquei essa informação dos 30 bilhões no Variety. impressionante, né?

Neil Son disse...

se recuperou 'médio', viu anna? ele tá morando em buenos aires (mau sinal...) e acabou de ter sua casa assaltada - levaram um monte de coisa e o pior: o roteiro de um novo filme, que há mais de um ano ele tava escrevendo.

franka disse...

I beg your pardon.

Dear.

peri s.c. disse...

Neil
Este está na minha lista dos preferidos, que nunca vi.

Neil Son disse...

cuméqiué franka?

Neil Son disse...

peri: se quiser emprestado, tá na mão!

GUGA ALAYON disse...

ACHO IMPOSSÍVEL

GUGA ALAYON disse...

em tempo..."The movie grossed $389,249 on its first weekend on 41 theaters to a disastrous total gross of only $636,796 against a US$26 million budget."wiki
abraço

Neil Son disse...

tens razão, guga. chequei novamente a minha 'fonte' e é mesmo 30 milhões. já vou corrigir o post

franka disse...

a música do filme, neil.

Neil Son disse...

continuo sem entender nada, franka...