sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Musas de Qualquer Estação


Ela é inglesa, nascida em 28 de setembro de 1968, mas desde os 14 anos vive na Austrália. Seu pai foi engenheiro de som do Pink Floyd - em homenagem a ele, já falecido, o toque do celular da moça tem a música ‘Money’, do emblemático ‘Dark Side of the Moon’. Sua melhor amiga? Nicole Kidman, a quem conheceu quando ambas dividiram um táxi, há muitos anos, a caminho de um teste para comercial de biquini - as duas foram reprovadas no tal teste, vejam só… Mas foi ao lado da amiga que Naomi Watts estreou no cinema, em 1991, no filme ‘Flirting’. Depois de uma penca de participações menores em filmes australianos, a grande chance apareceu com o convite de David Lynch para um dos papéis principais em ‘Mulholland Drive’ (2001) - estranho, perturbador, aclamado pela ‘crítica-cabeça’. Mas pra mim, o que ficou mesmo desse filme foi a tórrida cena de amor entre Naomi Watts e Laura Harring. Com o dinheiro ganho no filme de Lynch, Naomi produziu e estrelou o interessante ‘Ellie Parker’ (também em 2001), pouco conhecido e que vale a pena ver.


Depois disso, ela fez o papel principal da refilmagem ‘O Chamado’ (de Gore Verbinski, 2002) e o também angustiante e ótimo ’21 Gramas’ (de Alejandro González Iñarritu, 2003). E como ninguém é de ferro, Naomi então resolveu ‘refrescar’ um pouco seu currículo e foi fazer a queridinha do King Kong (2005) de Peter Jackson. Mas nada disso: uma grave queda em um barranco, durante a produção, custou mais de um mês de hospital para Naomi e um enorme atraso nas filmagens. Pra compensar, o filme foi um estrondoso sucesso. E vou dizer: adoro esse filme – gosto da história absurda, acho os efeitos especiais super-legais, e ela... arrebatadora! Conquista fácil o macacão e os babões em frente à tela.

Em 2006, Naomi estrelou, ao lado de Edward Norton, o belo ‘The Painted Veil’ (de John Curran) e no ano passado, deu a luz a seu primeiro filho, Alexander, fruto da união com o ator Liev Schreiber. O filme mais recente de Naomi Watts é ‘Funny Games U.S.’, de Michael Haneke. Ainda não vi, mas vou atrás.

20 comentários:

Anônimo disse...

O curioso é que sua sensualidade está no seu rostinho e tipo de menina desprotegida.
Günther.

Márcia W. disse...

Eu vi o filme e fiz um micro comentário, se você quiser ver, aqui ). Achei beem perturbador Ela está ótima.

Neil Son disse...

só no rostinho, gunther? você está menosprezando o potencial da moça, hehe...

Neil Son disse...

já li e já comentei, marcia. e acrescentei seu blog nos recomendados aí do lado!

peri s.c. disse...

Um pitéu dos deuses.
Nessa eu votaria para prefeita.

Lord Broken Pottery disse...

E na faixa dos quarenta, talvez a melhor idade.
Grande abraço

anna disse...

gosto muito dessa atriz.

ainda mais porque a buchechinha dela me lembra do dom corleone.

Neil Son disse...

'pitéu' é uma daquelas expressões que denuncia a idade, peri. 'da pontinha'!

Neil Son disse...

ah, nossos 40 anos, lord!

Neil Son disse...

haha, anna, relacionar a naomi watts com don corleone! só você mesmo! adorei!

googala disse...

nota 9,3

googala disse...

se a bochecha dela não fosse tão parecida com a do don corleone eu daria os 0,7 restantes

Neil Son disse...

pelo menos ela não precisa encher as bochechas com algodão, né guga?

Anônimo disse...

Êpa ,daqui a pouco ela vai ser sósia daquél personage del Cháves ?
Günther

anna disse...

deixo aqui minha sugestão para nova pauta:
"musgas e musgos fora de estação",
brigitte bardot ontem e hoje com seu pescoção de personagem do guerra nas estrelas; kassab ontem gordo hoje com cara de personagem do m.i.b.

e por ai vai.

googala disse...

gostei, anna. Espero que não façamos parte desta nova sessão. ahaha
bjs

Neil Son disse...

anna e guga: sugestão anotada e apreciada. será colocada em prática, brevemente.

Anônimo disse...

A sessão poderá se chamar "Do maracujá à gaveta".
Günther.

Armando Maynard disse...

Que frescor tem essa garota é como a roupa a recusar-se...Um abraço,Armando (fetichedecinefilo.blogspot.com) e (lygiaprudente.blogspot.com)

Neil Son disse...

"como a roupa a recusar-se" é sensacional! obrigado pela visita, poeta armando.